TUDO ANDROID

RAZR “Developer Edition”: Motorola lança RAZR com bootloader desbloqueado e sem garantia

Depois de indas e vindas quanto à sua política de desbloqueio de bootloader, a Motorola oferece agora um pequeno agrado à comunidade Android desenvolvedora. A fabricante lançou uma edição do RAZR com bootloader desbloqueado: o RAZR XT910, considerado um “Developer Edition”.

Tudo bem, isto facilitará a vida de quem trabalha ou adora vasculhar o smartphone com privilégios de administradores, mas isto tem um preço: o aparelho virá sem garantia alguma de fábrica. Quaisquer modificações que o usuário implementar serão por sua conta e risco.

O Motorola RAZR XT910 está disponível agora em pré-venda na europa por 499 euros, cerca de R$ 1.150.

Source Motorola Via Droid-Life


Postado em 30/01/2012

ASUS anuncia que o desbloqueio de bootloader do Transformer Prime deverá ocorrer em fevereiro

Muitas empresas já decepcionaram a comunidade Android bloqueando o bootloader de seus aparelhos. A ASUS foi uma delas quando se descobriu que utilizava criptografia para bloquear o bootloader do Eee Pad Transformer Prime.

Depois de alguns protestos, a fabricante parece ter voltado atrás ao anunciar no Twitter que uma ferramenta oficial para “rootear” o Transformer Prime deverá vir em fevereiro.

Source Twitter Via The Verge


Postado em 25/01/2012

Motorola RAZR tem opção para desbloqueio de bootloader, mas operadoras podem desabilitá-la

Alguns ficaram decepcionados quando perceberam que a versão americana do Motorola RAZR distribuída pela operadora norte-americana Verizon tinha bootloader bloqueado, principalmente porque a Motorola havia anunciado há um tempo atrás que adotaria a política de facilitação de desbloqueio de bootloader.

As últimas informações indicam que o RAZR na verdade possui a opção de desbloqueio de bootloader, sendo que a operadora Verizon é que decidiu por sua desabilitação.

A boa notícia é que a versão internacional a ser disponibilizada em novembro também terá esta opção, mas a má é que as operadoras, provavelmente, poderão meter o “bedelho” nela.

Via Geeky Gadgets


Postado em 24/10/2011

Sony Ericsson segue exemplo da Samsung e dá uma “mãozinha” para produção de versão CM7 compatível com seus aparelhos

Há um tempo atrás, a Samsung deu uma ajuda muito bem vinda à equipe da CyanogenMod enviando de forma exclusiva um Galaxy SII para ser objeto de produção da versão 7 da ROM alternativa mais famosa para Android.

Agora, a Sony Ericsson, ciente dos esforços empreendidos pela equipe FreeXperia, que trabalha na produção de uma versão da CyanogenMod 7.1 para aparelhos da empresa, resolveu apoiar a causa fornecendo o material necessário para o desenvolvimento de uma versão da ROM que garanta a experiência de usuário adequada.

Na ajuda, foram incluídos aproximadamente 20 aparelhos e uma EULA (licença de software) especial, que a empresa pretende estender para todos os demais desenvolvedores em um futuro próximo.

Embora esteja apoiando o desenvolvimento de ROM’s alternativas, a empresa continua a enfatizar que o desbloqueio de bootloader resultará no esvaziamento da garantia fornecida pela fabricante.

Via Engadget


Postado em 05/10/2011

HTC: destravamento oficial de bootloader, “not quietly brilliant”

Certamente, notícias que envolvem a possibilidade de desbloqueio de bootloader chamam a atenção dos leitores, sendo sempre acompanhadas atentamente por muitos visitantes, deixando claro que a comunidade Android está cada vez mais interessada em obter mais liberdade no manuseio dos seus aparelhos. E quando uma empresa apoia este movimento, criando mecanismos e oferecendo o procedimento de forma oficial, é sempre tratada como um exemplo positivo de respeito ao consumidor.

A HTC até então estava sendo vista desta forma após diversos comunicados que exaltavam a possibilidade futura de destravamento oficial do bootloader dos seus aparelhos. Até então…  porque a reputação da chinesa deverá ser abalada após o anúncio de que, mesmo de forma oficial, o destravamento do bootloader poderá gerar a perda da garantia. 

A empresa explicou em sua página oficial do Facebook que, para ter acesso a ferramenta Web que possibilitará a realização do procedimento, o usuário deverá registrar uma conta com um email válido e aceitar um termo onde restará consignado que o desbloqueio do bootloader poderá anular a totalidade ou parte da garantia de fábrica do aparelho. Ao nosso ver, algo bastante desestimulante para quem espera há tempo um mecanismo oficial de destravamento do bootloader

Na prática, ao menos no que se refere às garantias – considerado, por alguns, o principal óbice para realização do procedimento –, o destravamento oficial em nada difere dos não-oficiais. Péssima notícia para parcela da comunidade Android que possui dispositivos HTC

Agora é só esperar se, como das outras vezes, uma possível revolta na página Facebook da chinesa fará a empresa repensar um novo tratamento para as garantias dos aparelhos submetidos ao procedimento oficial de desbloqueio de bootloader.

Via Engadget


Postado em 04/08/2011
12